sábado, 22 de janeiro de 2011

FESTA NA CASINHA!


Estamos em festa... festa na Casinha! Festa na Casinha e no meu coração. Festa que não tem data e nem hora para acabar.

Há um ano olhava para as muitas caixas espalhadas por toda a casa. E pensava como acomodar tanta coisa. Na verdade, poucas porém minhas. Lavava cuidadosamente as louças para acomodá-las na estante dificilmente montada por mim e pelo Danilo. Não foi fácil fazer o serviço de montador, mas foi incrivelmente gostoso. Contamos com a ajuda carinhosa de minha mãe. Tinha uma ansiedade em deixar tudo pronto e acordar no dia seguinte em um mundo novo.

Permitimos uma pausa para irmos até uma pizzaria mais próxima, pois a fome já tinha dado sinal há horas atrás. Uma chuva mansa caia e fomos recepcionados na porta por nossos vizinhos nos dando boas vindas. Lembro de uma frase que o Danilo deixou escapar "estou me sentindo na praia... de férias"! Risos.

Dormi achando tudo estranho e quando acordei, por um milésimo de segundo, não sabia onde estava. Depois suspirei relaxada. Movida por uma ansiedade misturada com uma vontade, em 48 horas estava tudo no lugar! E eu achava tudo muito encantador. Como não conseguia parar de olhar para o meu quarto, sentei-me na escada vermelha para admira-lo ainda mais. Apostei em uma mudança que tinha 50% de chance de dar certo. E deu! Consegui o meu SIM!

Hoje comemoro a chegada de um ano bom e brindo o ano que passou. Feliz com os acontecimentos, a mudança pra Casinha, as transformações que foram muito bem vindas. Esbanjo um sorriso largo no rosto. Feliz com a vinda da minha irmã para as festas de fim de ano e por toda a família aqui reunida. Por termos assistido juntos, o DVD que o Danilo comprou dos Trapalhões. Por ter invadido a cozinha e fazer os pratos mais deliciosos do mundo, por ter mergulhado no mundo enigmático das artes em Inhotim e por ter jogado muita conversa fora e muitas partidas de carteado. Simplicidade que me preenche.

Feliz por ter mostrado um pouquinho de mim nesse blog. Um autorretrato revelador, apesar da timidez escondida dentro de mim. Uma vida reservada, mergulhada em um mundinho só meu. Agora, talvez uma maneira de resgatar memórias adormecidas e transformações que ainda tento decifrar. Fragmentos de um vida com muitas histórias como de qualquer pessoa.

Tenho grandes suspeitas que nesse um ano, eu também envelheci. Pintei o cabelo várias vezes. Por outro lado, percebo que “remocei” com a felicidade. Sorri muito. E tenho certeza que amadureci.

Objetos, mobiliários, recordações e muitas histórias. Gente que vem e que vai. Gente que vem e quer ficar e muitos queridos que eu não queria que fossem embora. Assim é a Casinha: um espaço múltiplo, acolhedor, um sonho possível. Muito além do meu imaginário.

E os projetos continuam. Ainda mergulho nos meus sonhos e os coloco em uma escala de possíveis realizações. Sonho com coisas pequenas, próximas da realidade, fáceis de realizar  e sonho também com o quase impossível. Quem sabe eles também não se realizam? Nos sonhos, tudo pode!

Não quero que essa festa acabe. Obrigada meu Deus por me permitir viver tanta coisa boa na minha vida!

8 comentários:

Angela Bergamaschi disse...

Oi Zi, morro de vontade de conhecer sua Casinha, parece ser tão acolhedora, tão gostosa, tão não sei o que,mas um lugar maravilhoso...bjo

Zi disse...

Ei Angela! terei imenso prazer em te receber... vc é muito bem vinda! beijos

Lia disse...

Oi Zi ... nossa casa é nosso mundo ... quando entrei na minha fiquei em "transe" vários dias...
Posso sugerir uma coisa ... seja mais generosa nas imagens... amo sua prosa... sua poesia ... mas gosto tanto das fotos ... e sempre sinto que poderia ter mais imagens.
Mas não tire o foco do texto ... apenas adicione mais um elemento... quando colocamos uma cobertura em um doce que já é incrível!
Bjks

Zi disse...

Lia, vou seguir seus conselhos! beijos!

Pensando a Decoração disse...

Olá Zi,

Vim para lhe retribuir a visita, mas me deparei com um blog, muitissiímo interessante.
A simplicidade da vida e mostrada de forma tão clara pelas suas palavra...
É vemos mais que palavras em alguns posts vemos partes de você, partes da sua alma, e isso é muito precioso a quem lê, passa verdade.
Tenho dificuldades em me mostrar realmente, até mesmo para mim, me escondo em palavras que muitas vezes só me tronam mais complexo.
Acho lindo quem tem o dom de ser simples.
Parabéns pelo blog e já sou seguidor. rsrsr

Obs: Os cegos no castelo é minha música predileta dos Titãns.

Victor Martins
www.pensandoadecoracao.blogspot.com

Zi disse...

Ei Vitor! fico feliz por ter vindo...
às não conseguimos nos expressar com palvras, não porque falte inspiração. A vida é muito complexa mesmo! Obrigada pleo carinho da mensagem e é muito bem vindo!
abraços Zí

jeito simples disse...

Como é bom escrever no idioma do coração...amo esta linguagem universal.
Parabéns.

Zi disse...

Com certeza é a palavra e sentimento de maior grandeza nesse mundão! um beijo Zí