domingo, 26 de junho de 2011

HERANÇA

Minha avó materna viveu até os 94 anos de idade, forte e lúcida. 

Contrariando a lei da natureza, enterrou o primeiro filho com 18 anos e o segundo, aquele que para mim, era o mais emotivo e carinhoso, há quatro anos atrás. Desde então,  família esquisita, sem almoço aos domingos e sem ceia de natal em 24 de dezembro. Gostava de casa cheia, mesmo sabendo que na maioria de seus dias, estaria só.

O dia das mães, marcou o início de sua quarentena. Entregou seu cansaço e marcou sua despedida. Estava cansada da vida. Percebia o universo ao seu redor e não estava mais feliz. Não havia doença, só uma vontade de ficar em paz. Missão cumprida e uma vontade imensa em ir morar naquele lugar de descrição arquitetônica bonita, como vemos retratados na TV e no cinema.

Semana passada, quase sem perceber, descansou.

Tive o privilégio de ser a última a sentir seu batimento cardíaco. Já na sala do CTI, resignada, ouvi silenciosamente as palavras do médico. Nada mais a fazer. Acariciei  suas mãos e o batimento cardíaco dela se elevou a 165 ciclos. Ela ouviu, sentiu o toque e foi poucas horas depois, ouvimos o veredito final.

A escolha pela cremação foi acertada. Aconteceu em um lugar bonito, tranquilo e sereno. Como uma rainha, subimos até um altar e o corpo foi levado como que em uma "nave espacial" para a cidade Nosso Lar. As semelhanças físicas do lugar e as sensações, na minha visão, assemelham-se a essa "colônia espiritual" descrita pelos livros de romance. Melhor assim. Voltamos para casa confortados.

Já havia a promessa dos tais copos verdes. Desejava-os muito, mesmo antes da Casinha. Para mim, ainda como parte desse patrimônio, toalhas bordadas por ela para seu enxoval, que teimava em guardar para ocasiões especiais. Ainda estão novinhas e agora é meu enxoval luxuoso. Prometo também usá-las só em ocasiões especiais.

E a grata surpresa chegou como um brinde, entregue pelas mãos da minha irmã: um banco velho de madeira, que era disputadíssmo quando ainda éramos crianças. Combina comigo, combina com a minha casa, minha história e minhas lembranças. Essa é apenas uma parte da minha herança. As mais verdadeiras, estão aqui comigo, e não sei como descrever.





67 comentários:

FLAVIA CRISTINA C. disse...

REALMENTE ESSES PEQUENOS OBJETOS SÃO IMPORTANTES E FICAM NA MEMÓRIA , FAZEM PARTE DA NOSSA HISTÓRIA. BEJOCAS E ÓTIMA TARDE...

Su Falcão disse...

Que lindo Zi!
Vc escreve muiiiito bem,sabe passar pra gente cada detalhe lindo!!
Beijosss

Ellen Caliseo disse...

Que lindo!!
Me emocionei junto com suas lindas palavras..O que nos conforta nessas horas são as lembranças vividas com pessoinhas tão essenciais na nossa vida..e esse banquinho ainda vai 'ouvir' muita prosa!!
Ótima semana pra vc!!
Grande BJ!

Ruby Fernandes disse...

Descrição mais que perfeita de um amor verdadeiro!
Sou assim também, encaro a morte como parte (final) da vida e desejo profundamente que o outro lado seja recorfortante para quem lá chega.
Lindas palavras =)
bjo flor

Regina disse...

Sinto por sua perda Zi, mas pela linda homenagem que presta aqui a sua avó, fica a certeza que boas memórias a acompanharão para sempre.

Achados de Moda e Achados de Decoração disse...

Zi, também sinto muito por sua "perda". Como eu já lhe disse, é uma pena que a vida tenha que ter um fim - eu acho, porque viver! O bom é ter tantas boas lembranças assim de um ser humano, amigo, carinhoso e forte. Um beijo no seu coração e que sua vozinha encontre paz e seus queridos, que já partiram antes dela.
Carmen

Eva disse...

Que linda homenagem Zi, a perda é sempre lamentável, o carinho ficou, guardado na tua vida, isso é lindo e esse banquinho é puro afeto, que lindo adorei ele assim como está, maravilhoso, presentão né, um dia de muito aconchego para vc. grande abraço com carinho da Eva.

Carol disse...

Uma linda homenagem a sua avozinha querida.
Me fez lembrar da minha que também já se foi, dos tempos que meu irmão e eu passávamos férias com a vovó na roça, tudo simples, aliás, bem simples, mas tudo com amor. Bons tempos...
Pode ter certeza que esse seu banquinho está carregado das melhores energias de sua avó.
Beijos

Janaina Cassis disse...

Zi
Vc conseguiu nos transmitir sua emoção. Lindas palavras, linda homenagem, com certeza sua maior herança está dentro do seu coração...
Bjs querida e sinto muito por sua perda, Jana Cassis.

✿ chica disse...

Que linda e doce homenagem à essa senhorinha que s foi, já cansada daqui...Linda herança e mais ainda o que ela significa....

beijos,chica

Lets disse...

Zi eu posso imaginar seu misto de sentimentos. Que post lindo! "Perdi" a minha amada e querida vozinha há 5 anos, mas tenho guardado as mais lindas e doces lembranças dela. Um abraço carinhoso a você e nossas orações a sua vozinha. Um grande beijo, Lets

Maysa disse...

Sua declaração encheu meu coração, lindas palavras que só refletem sua sensibilidade e amor!
Bjs e que lindo dia aqui em Bh...

DaniMoreno disse...

que post lindo, Zi!!!
Vc escreve MUITO bem!

Um grande beijo no coração

remall disse...

Zi, aguardo o ritual que acaba de descrever, só que com minha mãe, que se encontra doente e vejo a cada dia que seu olhar para a vida tem tomado outro rumo e seus desejos já vão em outra direção.
Não terei com quem dividir seus pertences mais queridos,pois sou a única filha, mas sei que muitas de suas coisas terão o destino dos outros que ela hoje ama, amou e dos que a amam.
As suas cinzas serão apenas um pozinho precioso lançado ao vento, um pouco em direção as montanhas e um outro pouco me direção as aguas do mar,(esse um pedido já acertado).
E assim, como o banco que hj lhe é tão grato, também terei meus objetos da lembrança.
Que sua avó esteja com Deus, assim como minha mãe também estará.

Alfa & Ômega disse...

Zi, toda perda é crudelíssima. É um susto demorado a sair, principalmente na maturidade. Não consigo ter amizade com a morte, não consigo. Que Deus me ajude, mas reluto mesmo em ter que morrer! Eu não quero deixar o meu planeta. Tenho estado muito confusa com esse assunto.Tudo de bom!bjbjbj!

Anônimo disse...

Lamento sua perda!
Pelo jeito esta senhora deixou uma verdadeira fortuna para vc e, vc como uma grande mulher, soube reconhece-la.
Abç

Angela Bergamaschi disse...

lindo texto, sinto pela perda, hj senti muita saudades de meu pai, tive uma vontade enorme de abraça-lo, tenho lembranças maravilhosas dele..bom domingo para vc...bjos

jeito simples disse...

Zi, sua herança é descrita aqui, quando falas de suas emoções, sua vida, suas preferências. É de uma riqueza incomensurável. A perceber por este banco.

Adriana disse...

ZI, que coisa mais linda o jeito que vc descreveu a partida de sua avó!
E que bacana vc ter ficado com coisinhas que eram dela e, o mais importante, vc ter carinho pelo que ganhou.
De minha vó materna tenho um casaquinho, da paterna um ferro antigo!
Vó é mãe com açúcar, educo meus filhos para amar r respeitar seu avós.

bjs de boa semana

Sandra Loffreda disse...

Fiquei muito emocionada com seu texto.

As heranças que vemos ajudam a manter viva toda a herança que não vemos.

Um beijo...boa semana.

Teto Doce disse...

Lindas palavras.
Que bom que sua avó deixou a maior herança para você, o amor que ela plantou.

um grande abraço.
Beijos querida.

Mona Gouvea disse...

Que lindo, hoje tive um almoço com minhas tias, irmãs do meu pai, como foi prazeroso, é muito bom amar e conhecer a história de cada uma, aqui são de uma vaidade que da gosto, tem uma com 92 anos e fazendo planos e mais planos, muito bonita e elegante,que belo o que voce descreveu, bjo no coração.

Maysa disse...

Oi Zí,
Li seu comentário no meu sorteio e está incompleto p participar. Depois complete os dados tá, faço questão da sua partcipação!
Bjs bjs

Rô Faleiro disse...

Oooi querida,
estou aqui com olhos cheios d'agua
perdi minha vozinha tem tão pouco tbm e sinto muito a falta dela!!
sinto muito pela sua perda..mas fico feliz que tenhas lembranças boas!
bom domingo
beeijos

olga oliveira disse...

Sinto pela perda,........Que Deus abençoe você sua família. O banco me fez lembrar da casa de minha avó. Boa semana para você.

cris*borrego disse...

Oi Zi,
Lindo e emocionante do começo à conclusão.
Obrigada por dividir sua emoção e parte de sua história conosco.
Linda nova semana pra você. Bjs*

Rosana Remor disse...

ZI,QUERIDA!EU SINTO MUITO!QUE BOM QUE ESTEJAS TRANQUILA E SERENA,APESAR DA PARTIDA DELA!!E SEI QUE ALÉM DO BANCO E OUTRAS COISAS MATERIAIS,O QUE MAIS FICOU FORAM OS ENSINAMENTOS DELA!!VC É UMA PESSOA ABENÇOADA POR TER TIDO SUA AVÓ QUERIDA TANTO TEMPO AO SEU LADO!!AS MINHAS SE FORAM CEDO..MAS SE FECHO OS OLHOS, AINDA AS SINTO AQUI BEM PERTINHO!!SAUDADES!!BJS!!

Jeanne Bringel disse...

Oi Zi, amei seu blog já estou te seguindo me segue tmb www.querotudoperfeito.blogspot.com

Angela disse...

Uma linda homenagem, Zi!
Beijos e uma ótima semana.

Cibele disse...

Zi, que lindo! recordar e ter lembranças é ótimo né?

Adorei o banco!

Beijokas

ONG ALERTA disse...

Tem coisas que sáo eternas, beijo Lisette.

Luísa disse...

A vida é feita de pequenas coisas, de detalhes, de memórias e experiências e no fm é isso que fica , é isso que conta.
Beijinhos e uma óptima semana!

GIL disse...

Que linda mensagem de paz, é o que sentí...missão cumprida...prosa mansa a sua....bjks.....Gil....Boa semana...Gil

KINHA disse...

Olá Zi

Adorei saber.

BJooooooooo.................

http://amigadamoda.blogspot.com

casa de fifia disse...

oi zi
tem coisas que nos deixa sem palavras...

baci

Mulher Multifacetada in disse...

Olá Zi,
Também perdi meu avô no mês passado, também velhinho e o que nos conforta são as boas lembranças que passamos ao lados deles, e o quanto eles contribuiram para a nossa vida.
Pelo seu relato tenho certeza que ela está em paz assim como você.
bjos
Maysa

Kelli disse...

Minha avó não morreu, tem 82 anos e está boa toda mas já me deu a herança. Sua baixeila de inox que nunca usava e os cavalos de porcelana da minha sala

Kelli disse...

já estou seguindo

Margarida disse...

Que heranças tão bonitas guardas na tua memória e na tua casa. Retira delas vida para viveres feliz.

juliana Andrade disse...

A herança da memória é a mais importante e de grande valor!!!!Soube expressar seu amor de uma forma serena, mas intensa. Gostei muito do seu blog e aguardo sua visita sempre que vc tiver vontade.
www.criandoecopiandoideias.blogspot.com

Bjs,

Nathalie Fleuri disse...

que linda homenagem, me deixou sem palavras..

lamento muito sua perda..

bjinhus no ♥

Folha em Branco disse...

Aqueles momentos que fazem a gente ficar em silêncio, mas ao mesmo tempo lembrar da nossa avó, imagina a minha morreu em casa, ela morrava conosco, é tão bom esse dom que você tem de escrever seus sentimentos. Meus sentimentos. Com amor Eliane

Ana disse...

Linda homenagem!
Beijinhos.

simone disse...

Oi Zi,
lindo tesouro!
Beijokas!!

Canastra da Anita disse...

Que lindo,me veio lágrimas aos olhos e um aperto cheio de amor e saudade no coração...
De minha vó amada,fiquei com um quadrinho de Nossa Senhora do Bom Parto,que esteve com ela em seus 16 partos,mas a maior herança foram suas palavras e seu carinho e isso não tem como descrever.
Um beijo grande.

Zi disse...

Obrigada meninas pelas palavras, pelo carinho e pela emoção! beijos

Zuleide Felisberto disse...

que lindo Zi, relamente 94 anos, muita historia e lembranças que com certeza serão sua maior herança!
que felicidade viver assim e bem, lucida!

Amiga tem um selinho p/ vc no meu blog, bjus!

Michelle disse...

Olá, Zi!
Primeiramente, parabéns pela linda homenagem! Sei bem como é o sentimento da perda, pois perdí minha vó - que me criou como mãe - em novembro do ano passado, deixando muitas lembranças e saudades.
Em segundo, adorei seu blog! Estou te seguindo, tá?! Depois dá uma passadinha no meu blog, publiquei as imagens da matéria onde sua casinha apareceu na "Construir mais por menos".
Beijinhos, flor!

Bier Cool, cervejas e ameninades disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kelli disse...

estou passando so pra dar um oi

fabiana rodrigues alves disse...

ola zi tudo bem? me emocionei com o seu comentario também perdi a minha avó e sei o que vc sentiu forças bjuss

Xis disse...

Ei Zi, meus sentimentos pela sua avó! Que Deus a tenha lá ao lado dele...
Cada dia fico com mais vontade de morar na sua casa, kkkkk
Te amo amiga, bj grande

Bier Cool, cervejas e ameninades disse...

Muito muito bacana. O gostoso são as lembranças que permanecem eternas nesse "patrimônio". Para mim a sua vovó deixou a eterna lembraça de me achar o "homem mais bonito do mundo" que ela teve oportunidade, nos seus 94 anos em conhecer ;-)! Esse titulo apesar de contestadas por muitAS, permanecerá como o meu patrimônio, minha eterna benção.

Carol Carneiro disse...

Ei, Zi! É lindo mesmo e não temos palavras para descrever esses sentimentos e essas boas lembranças! Só mesmo quem tem e guarda essas lembranças é que sabe seu real valor...não tem palavras! bjs e ficou um charme seu banquinho de madeira, viu? Arrasou, gata! bjs: Carol Carneiro
www.blogcarolcarneiro.blogspot.com

GIOVANNA BAZANI disse...

Oiee, tudo bem?
Muito obrigada pelo seu comentário no meu blog. Adorei!

Lindo o seu banco =]

Beijos.
Gi.

Alê disse...

Amiga, quando eu era criança descrevia saudade como dor de chorar, minha avó achava linda essa expressão e sempre me falava dela...Quando minha avó se foi, eu realmente senti como era massacrante essa perda. E hoje faz 5 anos que a vovó Ni nos deixou e posso dizer que a "dor de chorar" é interminável, mas hoje ela se transformou...Tenho uma saudade da infância com ela, do cheiro dela, do abraço, do boa noite, do jeito de ela me chamar carinhosamente, mas é uma saudade com aceitação, sei que Deus fez o melhor....
Você vai sentir assim com sua vozinha, que eu conheci e tenho doces lembranças...Lembro-me dela já deitada pra dormir e me chamando pra despedir de mim e me dar boa noite (neste dia tive inveja boa de vc ter sua vozinha em sua casa). Nunca vou me esquecer daquele sorriso fofo da sua avó olhando pra mim e achando o Denny lindo. Doces lembranças mesmo...
Amiga, graças a Deus vc teve o privilégio de ter sua avó lúcida até os 94 anos, isso é pra poucos...
Agora só resta a "dor de chorar", mas uma dor controlada, de saber que ela deixou ensinamentos maravilhosos...
Theresa Martha diz uma frase e eu espero que é o que sinta pela sua avó, que é "Uma saudade orgulhosa de sentir".
Beijos amiga.

Lia disse...

Que lindooo!
Só quem amou e tem um família unida sabe bem o sentido destas GRANDES heranças. Bjks

Zi disse...

Amiga Alê!

Eu lembro direitinho quando a primeira vez em São João, vc e sua avó foram me buscar na rodoviária e com ela dirigindo!!! Na época, achei isso o máximo e mal eu sabia que além disso, Vó Cenira, pilotava avião!!! Demais para a minha cabeça... como assim? Uma avó que dirige e pilota avião???
E desse momento em diante, só fui descobrindo coisas fantásticas, um aprendizado incrível e muitos sonhos no caminho.
Não tenho dúvidas dessa dor de perda, mas guardo aqui, junto de mim, aquela sensação de um eterno carinho que ela mantinha na união da família, na mesa farta bem posta, no abraço apertado à todas as pessoas que chegavam e na maneira que ela olhava para vc, pra mim e para Simone, sempre nos achando muito lindas!!!
Um beijo carinhoso,

c r i s disse...

Puxa Zi, fiquei emocionada com a homenagem à sua avó...acho que porque arremete às minhas próprias lembranças de avó, que diferente da tua tive por bem pouquinho tempo, mas cuja doçura me marcou para sempre...

Fica bem, embora a dor tenha tempo prá doer...bjo carinhoso...

Anônimo disse...

Olá Zi ,
Linda Homenagem !!!
Abs,
Márcia

Cris disse...

Que texto lindo, Zi. Estou passando por um momento parecido com o meu tio e como é duro a gente deixar a pessoa ir, né? Esse banquinho está repleto não só de lembranças masde energias da sua avó. Conserve ele para sempre.

Bjs,]

Cris

Cris disse...

Que texto lindo, Zi. Estou passando por um momento parecido com o meu tio e como é duro a gente deixar a pessoa ir, né? Esse banquinho está repleto não só de lembranças masde energias da sua avó. Conserve ele para sempre.

Bjs,]

Cris

vida disse...

adorei o seu cantinho venha conhecer o meu e participe da minha campanha EU TE SIGO VOCÊ ME SEQUE!mas só se vc quiser se não só venha me conhecer,bjssssss

Silvia disse...

Uma das coisas boas da vida, é que só nós somos donos da nossa memória... Vc é linda por dentro e por fora, bjsss...

Geninha disse...

Quando li esse relato, da primeira vez, me calei e senti profundas saudades de minha avó. Agora lendo novamente, ainda sinto o mesmo.

Carpinejar disse que a boa literatura é aquela que nos silencia. Apesar dessas palavras, saiba que vc me silenciou.

Bjs!

Arq. Danubia Farias disse...

lindas palavras Zi...fiquei emocionada...nada mais significativo como modelo de lar do que casa de vó né... abraços

http://arqdanubiafarias.blogspot.com/

Fê Dutra disse...

Zi querida,
você sabe perfeitamente como a descrever e o fez em louvor a sua Vó.
Um beijo no seu coração.