domingo, 14 de agosto de 2011

18 + 18

Vou tentar falar de todas as coisas que aprendi, das coisas que vivi e das coisas que simplesmente inventei, por não conseguir me recordar exatamente de tudo. Já recriei muitas lembranças. Olhando para trás, posso lembrar de coisas lindas e posso imaginar outras que queria ter vivido. O tempo passou, amadureci e isso me permitiu, ver a vida com outros olhos. De tanto recordar, acho que me perdi. Misturo sonho com realidade e fica aqui comigo a saudade.

Se você estivesse aqui agora, como seria? Reconheceria o timbre da voz? Cozinharia seu prato predileto? Pai aprendi a fazer risoto! É uma sofisticação daquele arroz (super cozido) com legumes que preparava lá em casa nas noites de sábados.

Saberia sim de seu olhar. Acho que reconheceria sua respiração e é inesquecível seu sorriso triste. Pai, não lembro de você rir assim como eu, com um sorriso largo. Lembro de um sorriso contido. Corrijo: recordo-me das suas risadas assistindo Os Trapalhões antes do Fantástico. Essa era a hora do seu sorriso semi- largo.

Da sua rotina não me esqueço. Acordava cedo, ligava o rádio e o cheiro do café invadia toda a casa. Aroma da minha vida. Aprendi a gostar ainda menina.

Das coisas que aprendi com você, foi esse “olhar” para a simplicidade. O tempo precisou passar. Aos 18 anos não sabia, não entendia. Mas aos 36 sei como é. O mundo precisou dar muitas voltas, mais que um ciclo completo. Afinal pai, são duros 18 anos sem você e apenas 18 anos com você. Era só uma menina.

Acho que agora eu entendi e percebi que valorizar o que é efetivamente meu, tem muito mais valor. Posso escolher como quero viver. Foi também com você que aprendi que devemos ter respeito e paciência com outro, afinal, somos diferentes. Esse pra mim é um exercício diário, com direito a provas surpresas! E foi com você pai, que aprendi que promover o bem para as pessoas, é estar de bem com a vida.

Das faltas que cometi, das muitas vezes que falhei, tentei reconhecer. É fácil passar dos limites. E muitas vezes só percebi que havia ultrapassado, quando estava do lado de lá. Pai, eu também sou humana e aprendo com os erros.

Das coisas que queria ter aprendido e não consegui, foi fatiar verdura tão perfeitamente como você. A minha ansiedade não permite. Mas o Danilo consegue tão bem como o senhor. Sorte a minha. Foi triste você não ter ficado por aqui mais um pouquinho para carregar suas netas no colo. Sei que essas meninas seriam integralmente amadas como eu e minha irmã. Pai, sabia que você é um vovó muito querido por elas? Por ironia, a Bruna nasceu na sua data: 18 de fevereiro. E carrega algumas heranças suas como posicionar a mão no peito na hora de dormir. A docura dela é toda herança sua.

Sofro por você não ter conhecido o Danilo. Pai, tenho certeza que vocês seriam amigos... ele é legal como você. O mais incrível é a maneira como o Danilo fala de uma pessoa que ele nem conheceu. Ele fala de você com riqueza de detalhes e enche a boca para falar “meu sogro”. Pai, acho que o Danilo também te ama. E saiba que ele também se diverte muito com Os Trapalhões.

E foi com você que aprendi a ouvir mais que falar. E guardo comigo essa tristeza silenciosa. O choro vem na hora de estar só. Confesso que às vezes tenho um pouco desse sorriso triste. Das heranças genéticas, meu rosto imprime o seu. Das heranças afetivas, tenho essa dificuldade de traduzir os sentimentos. Da herança da vida, tenho como você essa valentia pelo ofício.

Ainda há muito que aprender com você. Vou lembrando aqui, via minha memória afetiva. Passaram-se muitos anos. Algumas lembranças valiosas perderam-se no caminho, outras guardadas aqui comigo, vez ou outra me surpreende com coisas que nem sabia que era capaz. Algumas coisas fantasiei, imaginei, outras aconteceram na íntegra. Só te digo que sigo em frente, com propósitos simples que aprendi com você.

34 comentários:

Ellen Caliseo disse...

LIndo..lindo..lindo...Ô querida sua historia me pareceu uma oração..fiquei comovida...Tenho um pai que infelizmente não ama nenhuma das 4 filhas que Deus lhe deu..mas tive um Avô que foi um pai pra mim..ele se foi e deixou as lembranças e o seu ótimo exemplo de homem.avô, amigo e pai..e isso é o que sempre levarei comigo..A saudade é gigante né?..
Fique com Deus..pq certamente eles estão com Ele..
Ótima semana!
Bjinhoos!

Jeanne Bringel disse...

Linda história mesmo...

Angela Bergamaschi disse...

Zi, acho que o gostoso da vida é poder guardar boas recordações , tenho muitas e a maioria dela esta meu pai. Minha estoria de vida é um tanto conturbada em relação a familia, principalmente os laços maternos, mas ja superei . Ha dois anos meu pai faleceu, e hj dia 14 seria aniversario dele e ainda lembro o ultimo aniversario que passamos juntos...28 dias antes dele morrer...mas lembro dele sempre sorrindo...boas lembranças ..bjos

Carol disse...

Pura emoção, Zi.

É verdade, as coisas mais simples da vida são as mais importantes. Eu vivo muito pra minha filha, meu marido, minha cachorra e minha casa e às vezes me esqueço que tenho que sair um pouco desse meu mundinho porque minha família é muito maior. Estou esquecendo de viver bons momentos também com amigos(que nem sei por onde andam).
Beijos

Imac by Artes disse...

Sua visita deixou-me muito feliz! Seja bem vinda!
Quanto amor! Quanta doçura e carinho contém essa linda mensagem
aos pais, emocionei-me. Senti que és muito amorosa com a família. Que lindo!
Abraços! Uma semana abençoada pra ti.

Débora disse...

Oi Zi!
Primeiro quero te agradecer a visita no Preciosidades, volta lá sempre quiser, será sempre muito bem vinda. Agora simplesmente dizer que estou encantada com sua doçura ao falar de seu pai. Que linda homenagem. Você diz que tem dificuldades em traduzir os sentimentos, para mim traduz muito bem, de uma maneira simples e carinhosa.
Bjo no coração
Débora

CasaMila disse...

Zi...

simplesmente não sei o que falar.

me deixou com nó na garanta.

e me fez pensar tantas coisas...

Bjãooo

Eva disse...

Oi Zi querida, fiquei muito emocionada com teu texto, eu adorava meu pai e hoje é um dia de pura saudades dele, amei tua homenagem, parabéns, você tem o dom da escrita, beijos querida, um bom começo de semana para você.

Patrícia Quel disse...

Zi,

Palavras lindas e recheadas de emoção, é impossível não ler e não se sentir cativada... Lindo demai!!!

Bjs!

Arq. Danubia Farias disse...

Lindas palavras..só tenho a dizer que me fizeram chorar...abraços

http://arqdanubiafarias.blogspot.com/

Zuleide Felisberto disse...

oie Zi!
fugi do assunto pai, mas hje no Face acabei postando uma foto do meu pai, falar em pai sempre me faz chorar..e agora lendo teu texto cá estou estou em lagrimas, são lembranças boas, outras não, saudades, a sensação de não ter feito mais..como vc falou acho herdei de meu pai e de minha mãe tb esta dificuldade em demonstrar meus sentimentos..
bela homenagem!! beijos!

Zuleide Felisberto disse...

acho tb vou fazer uma homenagem meu pai..agora acho que devo!obrigada!

Su Falcão disse...

Oiii Zi!
Lindas palavras, parece até que estou lendo num livro, e um livro que me emocionou de VERDADE....

Bela homenagem,viu!
bjoss

Marlene Pires disse...

Olá Zi linda homenagem ao seu pai, aliás a muitos pais ausentes. Eu tenho meu pai bem pertinho graças às Deus, mês passado comemoramos os 50 anos de matrimônio deles, até postei no bloguinho. Sou muito grata a ele por tudo na minha vida, principalmente pelo exemplo de vida.
Tenha certeza que seu pai estará sempre olhando por vc.
bjos e fique com Deus,
Marlene

Rô Faleiro disse...

Oi Zi
vc nem imagina como me toca com suas palavras...td que vc escreve aqui com o coração me faz chorar!
Lindo texto..a vida é feita de perdas infelizmente...mas tbm de muitos ganhos! e ele te deixou belos exemplos né!
Eu pude passar mais um ano do lado do meu paizinho, graças a Deus!
Boa noite pra vc
beijos

Margarida disse...

Que riqueza de sentimentos e emoções. Fico sem palavras. E quando fico sem palavras, fico cheia desses sentimentos e dessas emoções que consegues transmitir tão bem. Beijo.

Nina Dias disse...

Zi, obrigada querida pela visita e que homenagem linda ao seu pai, ele deve estar com o sorriso largo que você tanto queria ver! bjs NIna

Ana Paula disse...

Zi,

que linda mensagem!

Obrigada pelo recadinho carinhoso, adorei!

Beijoca e ótima semana,

Ana Paula
Salinha do Croché

Sandra Loffreda disse...

Que texto maravilhoso, Zi!
Adoro seu jeito de escrever e sempre me comovo com suas histórias.
Boa semana.
Beijão

Tatiana Amaral disse...

Zi... a muito tempo ninguem me fazia chorar assim!! Fiquei emcionada mesmo... talvez por também ter perdido meu pai cedo, talvez por ter conhecido e me lembrar tão bem do seu, ou talvez pelos dois motivos... fato é que sua mensagem foi linda! Uma linda homenagem!! E reconheci tudo que vc disse e nesta mensagem não tem nada de imaginado, vc viveu tudo isso sim e por isso amadureceu tanto e tão lindamente. Muitos beijos...Tati

O meu pensamento viaja disse...

Lindo texto!
Muito comovente.
Poderia aplicar-se a outros seres amados que já partiram, mas cuja presença continua viva na nossa vida.
Na verdade, confesso, emocionei-me verdadeiramente.
Beijo.

Zi disse...

Olá meninas! obrigada pelo carinho... Tati, obrigada pelas palavras! bjs

Simone Azevedo disse...

Amiga, não consegui escrever nada... Estou aki muito emocionada... Saudade de uma época de muita felicidade!!!!Saudade de vc Papai....

Tina disse...

Lindo!!
Me emocionei!
bjs
Tina (SONHAR E REALIZAR)

Kelli disse...

Zi que nostalgia eim. ainda não sei como é perder uma pessoa querida mas quero está preparada para esse dia
beijos

LÉO disse...

Zi,adorei suas últimas postagens. Acumulei algumas não lidas nestas últimas semanas, estava trabalhando, estudando, mais li, e adorei as receitas...parabéns, abraço!

Silvia disse...

Zi, que bom que vc é tão privilegiada, de ter sido amada assim pelo seu pai!...Só recordações lindas... (Conheço essa saudade...)

Stefani disse...

Que mensagem lindaa!!
adoreii !!
bjoos ..

Folha em Branco disse...

Lindo o texto e o privilégio de ter tido um pai assim. Gosto muito dos seus textos a forma que escreve é tão bom ler, emocionante. Bjs Eliane

simone disse...

Oi Zi,
amei!!
Beijokas!!

Dicas Femininas disse...

olá flor linda sua historia parabens adorei seu blog e já seguindo beijosssss


passa no meu blog vou adora ter vc lá

http://rosanadicasfemininas.blogspot.com/

Zi disse...

Ei Mone! nossas vidas se encontram em vários momentos... esse é um deles! beijos da sua amiga que te adora!

Any Brasil disse...

linda história. amei
trendluxo.blogspot.com

De Lopes disse...

Olá Zi, gostei muito de conhecer seu espaço, sua casa, sua forma de expressar suas emoções, seu amor pela vida. Houve uma identificação enorme. Adorei o chão vermelhão...lindo. Estarei voltando para conhecer mais e já te deixo um convite para visitar minha magazine, a Magazine da Dê. beijos