quinta-feira, 5 de julho de 2012

FRAGMENTOS


Revisitei meu blog, separei um texto antigo e presente no meu modo de sentir:


E finalmente cheguei à cozinha. Lugar preferido da minha casa. É daqui, debruçada sobre uma mesa de madeira antiga, cor de jacarandá, com marcas do tempo, que permito contar certos velhos costumes. Permito dizer que o tempo faz bem, que a saudade faz-me recordar memórias e lembranças lindas, guardadas com preciosidade em meu coração. A cozinha distribui os aromas, permite a acolhida, o papo gostoso e o desabafo em conversas sem hora para acabar. É quase sempre ao redor de uma mesa que o verdadeiro encontro acontece. Vale contar sobre o dia a dia, essa rotina necessária, falar sobre nossos amores, essas paixões cotidianas e os recalques do coração. Vale espremer a alma e deixar cair uma lágrima ou mergulhar nos pensamentos, nas falas bem colocadas e deixar extravasar  um sorriso largo. Entre amigos, pessoas queridas, é assim. A intimidade revela-se em um presente embrulhado com fitas largas e coloridas.

Olho para a  "vendinha", um armário sem portas na cozinha e vejo meus ingredientes,  temperos essenciais para o almoço do fim de semana. Guardados ali, tenho alguns com data vencida. A salsa desidratada, acumulou um cheiro que já não mais aromatizava o preparo dos alimentos. Prefiro um salsa bem hidratada e foi isso que fiz: plantei ervas que gostaram da chuva mansa e floreceram, distribuindo aromas e sensações frescas em meu jardim. O dia hoje tá cinza lá fora, aqui dentro, vejo uma vendinha colorida, no melhor estilo color block da moda!

Lá em casa, também era assim: a hora do almoço aos domingos, uma festa. Aprendi a cozinhar ainda menina, na categoria ajudante de cozinha, lavando e auxiliando e logo eu e minha irmã assumimos o cardápio dominical. Costume gostoso de seguir. Hoje posso encostar a mesa de jacarandá no canto e permitir nesse espaço de meros nove metros quadrados, um lounge, onde posso dançar, sorrir e me divertir. Dança comigo?

Sinto saudade de momentos não vividos. Parece um futuro roubado. Fantasio o que poderia ser bom, o que poderia ter mudado meu destino. Procuro situações onde a minha família completa, inteira, reunida em uma mesa grande desfrutando de momentos inesquecíveis. A saudade hoje acordou com cheiro de macarronada com batatas, com cheiro de um frango bem assado e molho de tomates frescos. Fechei meus olhos e logo fui servida com um café passado na hora. Cheiro de infância, cheiro da lida do dia a dia. O mês de dezembro é assim, uma reticência entre o que está terminando e o novo começo. Precisamos dessa pausa, esperando a interrogação do próximo ano que virá. Novas surpresas e novos desafios. Novos momentos para depois, virarem lembranças.





19 comentários:

Lenira Luz del Sol disse...

Que linda postagem!E que linda cozinha.E que lindo ter momentos bons para recordar.Com certeza você ainda viverá muitos momentos assim e eles se tornarão lembranças tão lindas quanto as que tem agora.Beijos.Lenira.
http;//minimundomanai.blogspot.com.br

Eli Martins disse...

Que texto lindo.
Cozinha é a alma da casa não é, nela sempre temos bons momentos que depois serão boas lembranças.
Bjs

✿ chica disse...

Lindos teus cantinhos, texto e lembranças,


Bom revisitar,não? beijos,chica e tudo de bom!

Eva Sabbado disse...

Eu me lembrava desse post, lindo e inesquecível, sua ligação com a casinha é maravilhosa e a vendinha a mil, bjos,Zi.

Imac by Artes disse...

Que lindo texto, linda cozinha,
lindas lembranças, tudo aqui é
lindo de viver... Amei!
Abraços amiga! Tudo de bom pra ti.

Leticia Fumis disse...

Bah, Zi! Sempre muito gostoso de ler seus textos... traz um aconchego dentro da gente! E as sua cozinha é muito fofaaaa!! :D

Bjux!

Ro Archela disse...

Zi, gosto de ler seus textos, são inspiradores. Sua cozinha é linda e aconchegante, como seus textos, sua expressão! beijos,
Blog Agenda de Casa
http://www.roarchela.com

Sueli Moisés Particelli disse...

Lindo texto cheio de boas lembranças. Ler o texto e depois ver sua cozinha, descobrir que a mesa de madeira antiga está lá, é mágico. Amei o texto e a cozinha.
bjs
Sueli
cantodasartes-sueli.blogspot.com.br

Cris e Nai disse...

Zi, sempre escrevendo com a alma, que bom ler teus textos sempre tão cheios de sentimentos verdadeiros. E a tua cozinha, ou melhor tua casa, é puro bom gosto e aconchego. Beijos!!!

Angela Bergamaschi disse...

me sinto em casa quando leio seu text, minha casa de quando era criança, a cozinha de minha mão com a mesa de madeira no meio dela..bjos

Ateliê de Artes - Dri Queiróz disse...

Zi, linda postagem, esse texto me remeteu as lembranças mais profundas daminha vida
Bjs e linda sua cozinha

Carol disse...

Seu jeito de viver faz bem pro corpo e pra alma. Sua casa é seu templo de bem estar.
Beijos

Ellen Caliseo disse...

É tão bom ter momentos únicos e inesqueciveis..
Seus textos são sempre carregados de sentimentos,nostalgia e amor..
Uma linda sexta e fds!
Bjs!!!

Flavinha Gomes disse...

Bom quando a casa reflete quem a gente é. Adorei o post. Bjus

Carolina Lima disse...

Zi,
é prazeroso encontrar nossas casas em nós mesmos.
O texto é lindo!!

Um ótimo final de semana!!

Beijinhos :**
Carol
www.umblogsimples.com

Albuq disse...

Texto lindo Zi!
Tenho toda essa saudade. Na minha casa a mesa da cozinha é lugar de encontro. Adorei! bjsss

Zuleide Felisberto disse...

belo texto com sempre e esta tua cozinha é um aconchego puro!

Maria Célia disse...

Oi Zi
Eu adoro seus textos, você escreve tão bem, consegue tranformar uma rotineira ida à cozinha, preparar um almoço, em algo tão gostoso, prazeroso.
Adorei sua cozinha, sua mesa toda arrumadinha.
Beijo.

Nina disse...

Que coisa tao boniiiiiiitaaaaaa, Zi! A cozinha nao é mesmo inspiracao pura? Eu tbm vejo assim :-)

a tua cozinha alegre é de uma beleza apaixonante! e tem uma leveza como a cozinheira parece ter...