domingo, 12 de agosto de 2012

PARA MEU PAI

E a saudade cedeu espaço para as doces lembranças. Essas se vestiram daquela pontinha de sol que mesmo escondida atrás das nuvens desse dia cinza, brilhou meio tímida no meu jardim. 

As lembranças permitiram um sorriso de menina enlaçadas nos momentos vividos. Lembrei da banheira que ele comprou, daquelas bem velhinhas, estilo vintage dos dias atuais, que servia de piscina nos dias quentes. E nos dias frios também! Para a meninada, não existia tempo ruim e para mim, era uma piscinão. Revezava o espaço com minha irmã naqueles meros 80cm x 120 cm não dava para as duas nadarem ao mesmo tempo. Posicionada para a fachada oeste da casa, no meio do quintal, o sol era garantido a tarde toda, até ele se pôr atrás de um morro logo à frente. A única sombra era do pé de limão, pode ser limão capeta, não sei mais, mas tinha uma fruta ali sim. Tinha também morangos nos dias de inverno, tomates cereja, pés de alface, couve, mexerica. Tinha mais verde nessa horta que os aqui descritos. Ah, tinha também uma roseira colorindo esse quintal.

Divertido era sua chegada do trabalho. Tinha bala, chicletes, pirulito para mim, minha irmã e mais ou menos outras vinte crianças que já sabiam dessa rotina. Tinha guloseima para todo mundo. E não era brinde, nem prêmio por bom comportamento, nem nada. Era porque gostava. Ele divertia que nem criança. Aos domingos antes do Fantástico, ria do Didi Mocó que nem criança, nessas horas, também era um de nós.

E nesse dia de domingo, a saudade com gosto feliz, queria almoçar macarronada e após a  soneca, ir ao cinema e depois comer pizza no Pizzaiolo. Voltar para a casa com sono e com a certeza que o próximo fim de semana não seria diferente. 

A saudade de gosto infeliz me lembrou que a mesa de almoço aos domingos teria uma cadeira vazia, não mais iríamos juntos para o Rio de Janeiro e nem ia ter mais carona para a aula. E também não ia ouvir mais uma vez antes da prova de história seu relato que aprendeu sobre o Descobrimento do Brasil. E tive que começar a prestar atenção na garota do tempo do telejornal, porque o meu "garoto do tempo", não mais estaria ali observando o clima e ditando as previsões do dia seguinte. Não ia mais sentir o calor, o amor, o carinho. Não tinha mais abraço nem beijo.

Só saudade e tudo o que ficou. 




20 comentários:

✿ chica disse...

Quantas recordações e agora saudades,não? É bem assim!!! beijos,tudo de bom, linda semana!chica

Ellen Caliseo disse...

Ahhh que lindo...meu pai ainda vivi..mas quem me deu carinho e amor foi meu avô..hj tb o meu dia foi recordar os momentos lindos que vivemos..na sua varanda,na sua cadeira..um ótimo contador de historias e sabia a previsão do tempo antes mesmo de passar na tv (pescador,sabe como é)..agora vivo de recordar com saudades daquele tempo que não voltará mais..
Um linda semana..
Bjinhos!

Carol disse...

Fiquei emocionada...

Paula Kasas disse...

OI ZI....entendo bem o que vc fala...também fiz um post parecido hoje ...não sei se revoltada, ou de saudades...tudo junto e misturado.

Beijokas
Paula Kasas

Érica Tassara disse...

Zi, também não tenho mais meu pai comigo. Chorei muito lendo seu post ontem no fim do dia, porque você disse tudo que eu havia sentido e ignorado o dia todo. Me emocionou muito. Beijos.

Albuq disse...

Saudade, gosto de saudade!

Maria Célia disse...

Oi Zi
Belíssimas palavras, quanta emoção, me senti dentro deste texto, junto com suas lembranças.
Meu pai também já se foi há muito tempo.
Beijo pra você.

casa de fifia disse...

Olá ZI
QUANTAS BELAS RECORDAÇÕES, AQUI SE DIZ, QUE UMA PESSOA NUNCA MORRE,ENQUANTO VIVA NA MEMORIA E NO CORAÇÃO DOS QUE FICARAM .


BACI

Betty Gaeta disse...

OI Zi,
Seu post me emocionou, pois me lembrou de meu pai que me deixou muito mais cedo do que eu estava preparada para não tê-lo mais ao meu lado.
xoxo

GOSTO DISTO!
Gosto disto!

Jota Effe Esse disse...

Não tinhas essas coisas mas tinhas a doce lembrança daqueles dias. Meu beijo.

Morgan Nascimento disse...

Olá, parabéns pelo blog!
Se você puder visite este blog:
http://morgannascimento.blogspot.com.br/
Obrigado pela atenção

Fê Dutra disse...

Zi que relato bonito.
Tenho certeza que seu pai, está dando pulinhos de alegria, por ver a vida da filhota, cheia de referências importantes.
Um beijo

Eva Sabbado disse...

Amiga seu pai deve ter muito orgulho de ti, amorosa, inteligente, simples e valoriza muito suas raizes, isso é tudo que faz uma pessoa interessante e importante nesse mundo, com certeza teve o dedinho dele nessa construção, parabéns Zi, adoro vc. bjos.

Artes da Jane disse...

Oie!!
tudo bem ??
passei para deixar um beijinho e te convidar para participar do sorteio do meu blog com a COATS, é uma caixa repleta de linhas para croche, agulhas, revistas, vale a pena tentar!
te aguardo lá!
beijos, o link é esse...
http://artesdajanemarcia.blogspot.com.br/2012/08/concurso-cultural-coats-corrente-e.html

Silvia disse...

Ahh, sei bem como é. Depois de tantos anos, se eu quiser ainda posso 'ouvir' o assobio de meu pai nos chamando ao entrar em casa... Amamos, fomos e somos amadas! Que coisa boa...
bjsss...

Silvia Vilela disse...

Aiiii que emoção ao ler isso tudo, nossa como arrepiei quanto lembrei do meu, era o meu mundo o meu tudo. Foi quando eu tinha 9 anos e fiquei sem entender nada,hoje lembro de alguns momentos e ficou a saudade , saudade e esperança de um dia recontrar, esse abraço vai ser demorado viu..

simone disse...

Lembro muito do seu pai desse jeitinho que vc descreveu e sei exatamente o que vc esta sentindo!!!Bjos amiga

Nina disse...

Mas saudade nao é SÓ isso. É tudo isso. E faz parte. É bonito ter lembrancas, saudade. E aqueles que nao tem nada disso? Uma pena nao?

Zi. Querida. Sei o que é isso. Saudade de pai... sei bem o que é isso.

Bjs amoreco

Cris e Nai disse...

Esse post mexeu bem lá no fundo de minha alma, e me fez chorar. Também sinto muita falta das previsões do tempo que meu pai fazia. Beijos! Cris!

Uma parte de mim disse...

Sem palavras, engasgada, com um nó na garganta... saudade muita do meu que se foi e que dia 20/08 completaria mais uma primavera... e que desta data da postagem a um mês 12/10 fez dois anos que me deixou com essa tamanha dolorosa saudade....