domingo, 24 de fevereiro de 2013

BBB na vida real

Mudar também significa novos horizontes. Agora na casinha nova, consigo ver com mais profundidade, um longe onde a escala diminue o impacto da cidade. A luz do sol de dia e as luzes acessas no entardecer, formam um skyline urbano com desenhos das edificações, dos contornos da cidade, da montanha com reserva ecológica protegida. Essa última, a que mais gosto, estabelece um linha imaginária entre os limite do céu azul desses dias de verão e o desenho da vegetação em tons de verde esmeralda. Cor linda da moda!

Aqui do alto, aliás, nem tanto assim, percebo a vizinhança. Vejo no prédio baixo, logo à frente, do outro lado da rua, uma família que parece comercial de Doriana. Parecem uma família feliz. O espaço gourmet da cobertura é a cozinha da casa, lugar onde tudo acontece. O balanço bem próximo da cozinha, deixa a criança brincar enquanto a mãe prepara o alimento. A mesa grande, que na verdade é um prolongamanto da bancada, está sempre posta e o brilho azul projetado pela tv, faz desse espaço também uma sala de estar. Os horários da refeições são estabelecidos e a meia luz acessa indica na minha percepção, o horário das conversas, da introspecção e a preparação para o recolhimento. Nessa casa já teve festa e deu para ouvir o "parabéns para você!"

Bem aqui no prédio ao lado, mora um senhor, e mora sozinho. Aliás, seus setenta e tantos anos tem a companhia de três ou quatro passarinhos. Ele mora no andar de baixo e os demais no andar de cima. De vez em quando ele vai lá visitar esses outros moradores, que na verdade são sua família. Como estamos na mesma cota altimétrica, já percebi que ele também fica observando os acontecimentos da minha casa. O jeito divertido do Danilo, chama a atenção dele. Nós, os novos vizinhos, troxemos uma movimentação na vida dele, nessa casa onde nada de muito interessante acontece.

Nesse mesmo prédio, no andar de baixo, mora um casal com uma filha pequena. Vejo diversos brinquedos espalhados pela sala de estar. Mas na verdade, a casa dessa pequena, é na varanda. Lá existe um mundo cor de rosa. De vez em quando, tem visita. É a outra pequena que mora em frente. Nesses dias, a conversa é longa, o bate papo se extende e se perde durante o preparo de uma comida de mentirinha.

Em um outro, um pouco mais à frente, mora um atleta. Ele é da turma do pedal. Nos dias de chuva forte, ele adapta um roller para não perder o treino. Será que ele já desafiou o Tour de France?

Já do lado esquerdo, um prédio novo recebe seus primeiros moradores. Por enquanto, apenas um casal e um filho pequeno. Dessa família, ainda não sei quase nada, ou pelo menos ainda não imaginei!

Olho a cidade e as pessoas o tempo todo. Gosto de observar as pessoas e o jeito comportamental. Cada um do seu jeito, com suas manias, com o que a vida reservou. Cada um, desenhando a sua história.

Aqui minha casa, um casal, muitos sonhos, muitos planos.
Um outro olhar para cada móvel, cada objeto. Um outro olhar para um outro espaço. É hora de reinventar.





20 comentários:

Eva disse...

Zi, adorei o texto, como sempre,as fotos e tua sensibilidade, observando, absorvendo toda a energia em volta, mudar, mesmo que fisicamente, demora mais mais, internamente, e os sonhos vão se concretizando. a medida que a casa se curve ao teu bem estar, e assim será, como todo lugar que vc mora, se encherá de graça, bjinho, amiga, linda semana! Obrigada pelo carinho.

Executiva de Panela disse...

Que texto bacana sobre sua nova morada! De todos os personagens que você descreveu, fiquei muito curiosa em relação ao velhinho. Quanta história esse senhor terá para contar? Deve ser sociável, já que visita aos mais próximos a ele. Beijos, Paula

Carol disse...

Muitos vizinhos, muitos projetos, é isso mesmo. E nos deixa cada dia mais curiosos para ver cantinhos de sua nova caZinha.
Beijos

Alfa & Ômega disse...

Ah,Zi!!! Como foi bom ficar aqui um tempão te lendo e sentindo a emoção que pões na alma. tudo o que não li antes, li-o agora, na calma do ventinho que refresca o meu rosto. Coisas lindas, menina, que juntas farão um livro enternecedor! Grande semana curtido a casinha, e grande abraço! Beijos!

✿ chica disse...

Lindas tuas fotos e visão... Realmente podemos ver muiito de nossas casas ou janelas. Mas também podemos ser vistos... Moro num 7º andar e tenho belas visões...beijos,chica

Mariana disse...

Adorei seu texto e a forma como fala dos vizinhos. Eu só consigo perceber meu vizinho de cima, pois parece que faz sapateado, costura e tem uma serralheria dentro de casa, as três coisas ao mesmo tempo, NÃO É POSSÍVEL!!! Me mata, faz muuuuuuuuito barulho, eu fico imaginando o que poderia ser, porque nada que eu faço em casa seria capaz de fazer tanto barulho, será que essa família é tão difernte de nós? rs... gostei. beijos

lena disse...

Olá Zi.
Adorei ler o texto. E realmente acabamos por nos envolver com o que está a nossa volta. E perceber certas rotinas.
Beijinhos grandes.

Nina disse...

rs, é bem assim mesmo, a gente observa e esquece que pode estar sendo observado... o que sera que eles vem qd olham pra tua casa? os meus vizinhos qd me veem devem pensar que aqui no nosso ap mora uma louca, que fala sozinha e danca pela casa o tempo todo.

vc mudou de novo aqui ne? :-)
ah, vejo a foto agora la embaixo tbm, no outro post... mudar esses templates da trabalho mesmo, tem que ter mt paciencia...
mas Zi mulé, onde vc ta agora? nao to entendendo. ta no Rio? BH? onde? e porque é casa de verao? vcs mudaram de casa? deixaram aquela casa tao bonitinha que moravam? ihh qt pergunta :-/ sorry

Jéssica disse...

Ai Zi, também adoro espiar as casas alheias! Aqui em Goiânia, quando voltamos para casa à noite,de carro, faço questão de olhar pro alto e admirar o interior dos apartamentos acesos! As luminárias. Os quadros pendurados. Os enfeites nas sacadas. Uma delícia! Aliás, tô curiosíssima pra ver como ficou sua casa nova! Mostra tudo, mujer! Bjos, Jésica.

Patricia Merella disse...

Ola Zi
Não sabia que tinhas mudado.
Vista para o monte e ceu azul,lindo.
Gosto de ler tuas prosas,vem tão leve como a neve e soa como uma linda sinfonia.Desejo dias muitos felizes em teu novo lar,beijinhos

CASA DE FIFIA disse...

OLà Zi
que linda essa paisagem, estou louca para ver a sua nova casinha

baci

Maria Célia disse...

Oi Zi
Você como sempre nos brindando com textos lindos, sensíveis.
A vista do seu apartamento é um encanto.
Desejo toda a felicidade do mundo pra vocês.
Beijo.

Angela Bergamaschi disse...

Oi querida, tudo bem com vc? enquanto lia seu texto estava aqui a lembrar de meus vizinhos, interessante como a gente passa a observar e a saber das manias de cada um que nos cerca, ai fico tb imaginado o que pensam ou sabem de mim, nesse ultimo ano muita coisa mudou, muitos habitos em casa mudaram e digo que para melhores, eramos tres , hj somos duas, tudo diferente e posso dizer que acho que somos agora igual a familia de margarina, só que numa versão light. rsss...bjos e adorei seu texto . boa semana !

Uma parte de mim disse...

Literalmente viajei no imaginário das tuas palavras.Sinceramente ando tão cansada da falta de privacidade, que estamos em busca de uma casa rsrs, farei o contrário de vc.Apesar da insegurança de uma casa a privacidade ahhh bem melhor!! bjooo

Zi Faleiro disse...

Ei Nina! Mudei de casa, mas continuo morando em Belo Horizonte! O Rio de Janeiro, é apenas um sonho! Beijos!

Ana Maria ( Jeito de Casa ) disse...

Oi Zi,
Escrever tão bem assim é um dom, vc coloca muito bem sua sensilidade e nos emociona!!!
Que tenham muitas alegrias e realizações no novo lar.
Eu aqui divagando, muita gente condena ter passarinho em gaiola,s é um pecado, mas para outros são as melhores companhias...
Em dois anos vou mudar também e vai ser uma virada na vida, o negocio é ter coragem de buscar novos rumos, novos olhares...

bjo grande

Teto Doce disse...

Olá, Zi. Felicidades na casinha nova.

Beijins,

Silvia disse...

Deus abençoe suas reinvenções, querida!!...

Zuleide Felisberto disse...

Que Deus te abençoe nesta nova moradia!
lindo texto, fiquei imaginando os personagens...

Ro Archela disse...

Zi, vim fazer uma visita em teu novo lar! Texto lindo, cheio de cores, sons e cheiros...uma viagem! Amo ler teus textos. um beijo